23
abr
09

Como compor um som?

Eu tinha uma outra pauta na cabeça para esse artigo, mas como Denis me sugeriu essa (e eu óbvio, topei o desafio) vamos lá…Na verdade, ele queria saber como se dá o processo de produção de uma música. Direi claro, da parte que me cabe, como funcionam as coisas no Assoma.

Não dá para ser muito regrado no que vem primeiro, se é a letra ou a melodia. E eu nem aconselharia a estipular algo pois isso pode atrapalhar o processo de produção. Eu escrevo muita coisa. Mas MUITA mesmo e por razões óbvias nem tudo vira letra. Tenho uma necessidade intensa de escrever para organizar pensamentos e sentimentos e por essa razão, transformo o que muitos especialistas chamam de hipergrafia (um distúrbio, uma neurose voltada a escrita) em arte ou em puro desabafo, caso de quase todas as músicas do Assoma.

Com “Tempo Mudo” não foi diferente. Mas nesse caso em específico, o compositor foi Xande, nosso guitarrista e não eu, apesar da letra ter a minha cara. Me identifico muito com ela e pela fase que foi composta, caiu como uma luva. Entrei um dia no fotolog dele e lá estavam os esboços de “Tempo Mudo”. Comentei a ele depois que daria uma bela letra, ele deixou que eu acertasse a métrica e em um determinado ensaio, quando os meninos começaram a compartilhar riffs eu comecei a cantar. Pronto, nasceu! Aliás, se tem algo que eu acho ótimo no Assoma é que TODO mundo opina, desde o instrumental, a letra e o jeito de cantar. É um grupo, de fato. Todos têm voz ativa.

Confira o derradeiro post aqui: http://www.fotolog.com.br/essecaraaqui/27714307

Na real acho que Denis queria uma receita de bolo para esse texto, algo que desse passos de como fazer uma boa letra, um bom som. Meu caro amigo, sinceramente eu não sei. As coisas fluem, elas vibram, a voz reverbera no diafragma e explode pelos poros. As letras postas no papel são reflexos do nosso cotidiano. Se eu tivesse algo para dizer que pudesse guiar ou ajudar o trabalho de aspirantes a músicos eu diria uma coisa: sinceridade acima de tudo. Escrevam com o coração, cantem e toquem como se fosse a última coisa que poderiam dizer em vida. Se você conseguir tocar alguém com isso, pode ter certeza de que não precisarão falar mais nada na sua vida, afinal, a missão estará cumprida.

Para ouvir “Tempo Mudo” acesse www.myspace.com/assomarock

E nos siga pelo Twitter! http://twitter.com/assomarock

Paulinha Balduino é jornalista, vocalista do ASSOMA e uma apaixonada por verdades cantadas.



Trailer do doc. “Nós Vamos Continuar Falando de Música”

Movimento “Salve o Casarão!”

Participe!

+ Disco1

Twitter

PARCEIROS E AMIGOS

CONTATO

(19) 3601.7447

(19) 9277.1432